Aviso: O conteúdo aqui apresentado tem uma finalidade exclusivamente informativa sobre um tipo específico de jogo e como jogá-lo. O objetivo deste conteúdo não é nem promover nem disponibilizar um tipo de jogo, mas simplesmente informar o jogador acerca de como jogá-lo.


Um bluff no poker é um movimento realizado com o puro intuito de fazer o(s) nosso(s) adversário(s) desistirem com uma mão melhor do que a nossa através duma aposta ou raise. Apesar dos jogadores terem a capacidade de fazer um bluff a qualquer momento no jogo, os melhores jogadores fazem sempre bluff nos momentos mais oportunos – por outras palavras, quando pensam que o seu adversário fará fold mais frequentemente. 

Saber quando fazer bluff requer um conjunto de habilidades específico que ajuda os jogadores a maximizar o seu expected value (EV) (valor esperado) e lucrar o máximo possível através do bluff. O objetivo deste guia é equipá-lo corretamente com todo o conhecimento necessário para dominar a arte do bluff.

 

Índice

  1. A Teoria do Bluff no Poker
  2. Como Fazer Bluff no Poker
  3. Estratégia de Bluff – Balancear os Seus Bluffs
  4. Dicas Sobre Bluffs no Poker
  5. A Arte do Semi-Bluff
  6. Identificar um Bluff
  7. Bluff Catcher
  8. Sumário

 

A Teoria do Bluff no Poker

O bluff é um elemento que deve, OBRIGATORIAMENTE, ser incorporado no seu jogo se deseja ser um bom jogador. Porquê? Vamos utilizar dois exemplos para o iluminar sobre esta questão.

O Nit: Imagine um jogador que é um super-nit (extremamente tight) e que apenas aposta quando tem uma boa mão. Neste caso, torna-se bastante fácil jogar contra ele, pois caso demonstre algum tipo de agressividade, saberemos de imediato que é provável estarmos batidos e faremos um fold fácil. O motivo pelo qual é tão fácil jogar contra os nits é porque eles "mostram-nos as cartas" sempre que demonstram um pouco de agressividade, permitindo que os seus adversários joguem de forma praticamente perfeita contra eles!

O Maníaco: Agora, imagine o outro lado da moeda. Um jogador que é um maníaco e mostra enormes quantidades de agressividade e faz demasiados bluffs. Contra este tipo de jogador, é fácil explorar as suas tendências ao fazer call às suas apostas com um range de mãos mais amplo do que o normal e/ou deixá-lo atirar-se do precipício ao permitir que seja ele a colocar mais dinheiro no pot quando temos uma mão forte.

Portanto, como pode ver, incluir a quantidade certa de bluffs no seu jogo é aquilo que fará de si um jogador extremamente competente contra quem será difícil jogar.

Para executar um bom bluff, o timing é o elemento chave mais importante! Algumas das perguntas que poderá fazer a si mesmo quando está a decidir se um bluff será, ou não, eficaz num determinado momento são as seguintes:

  • O meu adversário tem um range limitado ou fraco?
  • O meu adversário mostrou algum tipo de tell física ou de timing que poderá ditar a força da sua mão?
  • Estou a balancear os meus bluffs com mãos de valor suficientes em situações como esta?
  • O meu adversário é uma calling station? É provável que faça call?
  • Como é a minha imagem na mesa? Os meus adversários respeitar-me-ão?
  • A história que estou a contar ao longo da mão faz sentido?
  • O tamanho das minhas apostas em cada uma das streets foi o mais correto?

Como pode ver, há muita coisa a considerar quando chega a hora de decidir se será uma altura oportuna para fazer bluff.

Como Fazer Bluff no Poker

Fazer bluff requer que você seja um jogador agressivo e, normalmente, são os jogadores agressivos que também são jogadores ganhadores. E isto é porque podem ganhar pots de uma de duas formas:

  1. Têm a melhor mão em showdown;
  2. Todos fazem fold face às suas apostas ou raises e ganham o pot sem contestação.

Posto isto, não se trata de utilizar agressividade sem pensar, mas sim de ser agressivo nos momentos certos. Seguem 9 coisas que deve considerar antes duma mão sequer começar que podem ajudá-lo a determinar se deve tentar fazer bluff (e por vezes quão frequentemente) na próxima mão:

1. Dinâmicas na Sua Mesa: Ter a dinâmica certa na sua mesa (tipos de jogadores, posição, stacks de fichas etc.) tornará mais fácil determinar com que frequência deve fazer bluff.

2. Limites: É difícil fazer bluffs nos limites micro porque os jogadores estarão, geralmente, mais propensos a fazer calls e o segredo para lucrar está em utilizar um estilo de jogo exploratório. Quando começa a subir de limites e a exigir um pouco mais de equilíbrio do que o normal nos seus ranges, fazer bluff deve tornar-se numa parte mais comum do seu jogo.

3. Número de Jogadores Na Mão: Basicamente, quantos mais jogadores estiverem numa mão, menos bluffs deve fazer porque a probabilidade de alguém ter uma boa mão aumenta.

4. A Sua Imagem: Caso tenha sido demasiado agressivo e/ou apanhado a fazer bluff recentemente, deve tentar fazer menos bluffs e apostar por valor mais vezes, pois essa memória estará bem presente nas mentes dos seus adversários e poderá fazer com que façam call às suas apostas mais frequentemente.

5. A Imagem e Tendências dos Seus Adversários: Se os seus adversários fizerem sempre call, nunca deve fazer bluff! Por outro lado, deve procurar fazer mais bluffs do que o normal contra aqueles que fazem folds em demasia.

6. Procure por Tells: É fácil saber como jogar se souber qual a mão do seu adversário ou, pelo menos, a força da sua mão através duma tell que eles possam ter. Esteja sempre atento durante uma sessão para o caso de haver alguma coisa que o ajude a identificar mais facilmente quão fortes os seus adversários estão.

7. Esconda as Suas Tells: Aprender mais sobre tells também o poderá armar com o conhecimento necessário para esconder as suas próprias tells na mesa o que, certamente, ajudará a aumentar a taxa de sucesso dos seus bluffs.

8. Tipo de Jogo: Fazer bluff num cash game deepstack exigirá conhecimento e a aplicação de diferentes conceitos de bluff do que aqueles que usa em jogos shortstack ou em fases finais de torneios de poker. Para além disso, os tipos de bluffs que deve fazer em cada um deles também variam, de certo modo.

9. Considerações Sobre a Banca: Seguir os conceitos duma boa gestão de banca também o ajudarão a sentir-se confortável em colocar muito dinheiro num bom bluff nas mesas. Caso a sua banca não seja a ideal para os jogos que está a jogar, poderá ser comum não dar seguimento a um bluff por medo de perder.

bluff

Estratégia de Bluff – Balancear os Seus Bluffs

Quando está a decidir se vai, ou não, apostar, dum ponto de vista simplificado, será com o objetivo de ganhar valor duma mão pior (value) e/ou para negar a realização da equity que a mão do seu adversário poderá ter e/ou para fazer uma mão melhor desistir (bluff).

Quando está a apostar, tem de optar por bet sizings (tamanhos de apostas) e frequências que levem todas estas possíveis mãos no seu range em consideração. Ao fazê-lo, pode escolher que mãos serão as melhores candidatas a bluffs (algo que elaboraremos dentro de momentos) e quais pode incluir no seu range de valor. 

Há dois tipos principais de ranges de mãos quando estamos a apostar:

  • Range Polarizado: Inclui mãos feitas extremamente fortes ou nada (bluffs);
  • Range Linear: Inclui mãos muito fortes, algumas mãos médias e alguns bluffs.

No geral, ranges polarizados estarão associados a apostas bastante maiores do que os ranges lineares (possivelmente, já ouviu alguém dizer que quando um jogador faz uma overbet [aposta maior do que o pot] no river é porque está muito polarizado, ou seja, tem o nuts ou nada). Com os tamanhos de apostas mais altos, você pode geralmente incluir mais bluffs também, em relação ao número de mãos de valor que tem no seu range. Para ajudar a demonstrar porquê, olhemos para o bluff dum ponto de vista teórico, matemático e balanceado.

Lembre-se que (muitas vezes) a maior parte do lucro na mesa de poker surge ao utilizarmos um estilo de jogo exploratório que consiste em explorar da melhor forma possível as tendências dos nossos adversários com o objetivo de maximizar o nosso lucro, mesmo que isso signifique fazer jogadas pouco ortodoxas. Apenas quando estamos a jogar contra jogadores mais competentes é que devemos implementar uma estratégia mais balanceada. Assim, independentemente do que eles fizerem, temos um número apropriado de mãos de valor e de bluffs em várias partes do nosso range de forma a que eles não nos possam explorar.

NOTA: A próxima secção deste artigo refere-se a bluffs feitos, especificamente, no river. Isto porque assim que todas as cartas comunitárias sejam conhecidas, as equities das mãos estarão totalmente realizadas e você terá a melhor mão ou não. Ao fazer bluff (ou semi-bluff) no flop e turn, as equities estão muito mais próximas, então não há problema em fazer mais bluffs nessas streets comparativamente ao river (iremos elaborar mais sobre este assunto no Capítulo 6: A Arte do Semi-Bluff, em baixo).

De forma similar, tal como mencionado anteriormente, descobrirá que apostas maiores no river (o que significa que estará a utilizar uma abordagem polarizada mais vezes) permitem que faça bluffs mais frequentemente. Se apostar €100 num pot de €50, o seu adversário terá de fazer call a €100 para ganhar €150, o que significa que tem odds de 3 para 2 (ou 1.5 para 1). Isso significa que ele tem de fazer call e ganhar 40% das vezes caso pretenda ter lucro, o que indica que você deve incluir 60% de mãos de valor e 40% de bluffs no seu range nesta situação.

Utilize a tabela abaixo para o ajudar a determinar quantos bluffs deve incluir no seu range de apostas no river dependendo do tamanho da sua aposta (e se está a utilizar uma estratégia balanceada).

O Tamanho da Sua Aposta Odds de Call do Adversário % de Value Bet % de Bluff
1/4-pot 5 para 1 83.4% 17%
1/3-pot 4 para 1 80% 20%
1/2-pot 3 para 1 75% 25%
2/3-pot 2.6 para 1 72% 28%
3/4-pot 2.3 para 1 70% 30%
Pot 2 para 1 67% 33%
1.5x-pot 1.7 para 1 62% 38%
2x-pot 1.5 para 1 60% 40%

Dicas Sobre Bluffs no Poker

Seguem 5 dicas para ter em mente que o ajudarão a garantir ainda mais uma boa taxa de sucesso dos seus bluffs:

1. Leia as Mãos dos Seus Adversários como um Profissional: É importante ser capaz de avaliar a força das mãos dos seus adversários para determinar se um bluff será bem-sucedido ou não. Esta habilidade pode ser desenvolvida e treinada ao longo do tempo. Em primeiro lugar, determine as tendências pré-flop do seu adversário (avaliando com que frequência estão a fazer RFI, call etc. – ex.: estatísticas VPIP e PFR num HUD como o Hold'em Manager) e depois utilize esta informação para determinar um range de mãos iniciais por posição deste jogador em específico.

2. Reavalie as Boas Mãos para Bluffs em Todas as Streets: Só porque fez um raise em bluff no turn, não significa que deva continuar a disparar com todos os seus bluffs no river. Avalie e reavalie sempre, street-a-street que mãos no seu range seriam as melhores para fazer bluff; depois filtre esses candidatos dependendo do tamanho da sua aposta e do número de mãos de valor no seu range.

3. Não Ataque Fraqueza Sem Pensar: Quando o vilão faz check-back no flop ou no turn e demonstra fraqueza, não lhe dá automaticamente um motivo para atacar as streets seguintes com quaisquer duas cartas. Isto representaria fazer bluffs a mais e, muito provavelmente, perder dinheiro no longo prazo. Embora falando de forma exploratória (sim!), esta é uma tendência do vilão que pode e deve ser atacada, especialmente se é normal fazerem check-back com mãos mais fracas, não significa que você deve fazer donk bet na próxima street 100% das vezes com todas as mãos do seu range.

4. Exploratório Primeiro, Balanceado Depois: Apesar de ser sempre bom ser capaz de saber como jogar utilizando uma estratégia sólida e balanceada, lembre-se que muitas vezes, especialmente nos limites mais baixos, conseguirá extrair mais valor atacando, simplesmente, as tendências exploráveis dos seus adversários em vez de se focar em estratégias balanceadas.

5. Escolha o Tamanho dos Seus Bluffs Corretamente: Quando faz bluff, é importante pensar em quanto apostaria com as suas mãos de valor na mesma situação. Isto porque não quer utilizar tamanhos de apostas diferentes para os seus bluffs e para as suas mãos de valor. Caso o faça, muitos jogadores competentes serão capazes de identificar esta tell e explorá-lo!

bluff

A Arte do Semi-Bluff

Dentro do grande espectro do bluff, há um pequeno ramo chamado semi-bluff que consiste em apostar com uma mão que tem, na altura, pouco showdown value (no flop ou turn) na esperança de melhorar para uma mão muito mais forte (ex.: sequência ou flush) em futuras streets. O poder do semi-bluff está em (1) criar um pot maior para ganhar caso a sua mão melhore nas streets posteriores, e (2) dar ao seu oponente a oportunidade de fazer fold duma mão melhor, impedindo-o assim de realizar a sua equity.

As 4 Categorias de Mãos

De forma básica, existem 4 categorias onde deverá ser capaz de colocar as várias mãos do seu range para o jogo pós-flop:

1. Mãos Fortes
2. Mãos Fracas
3. Draws
4. Ar

Se pretendesse implementar um sistema demasiado simplificado para decidir com que mãos no seu range vai apostar, então aquelas nas Categorias 1 e 3 seriam para apostar e as que fazem parte das Categorias 2 e 4 seriam para fazer check.

Portanto, o semi-bluff entra em cena ao seguir este sistema, já que vamos apostar os nossos draws a maioria das vezes que acabariam por ser equilibrados pelas nossas mãos fortes de valor.

Frequência Recomendada para Fazer Bluff em Flops e Turns

No river, é mais fácil determinar com que mãos devemos considerar fazer bluff, já que nesta altura na mão (sem mais cartas por virar), todos os jogadores já realizaram a sua equity e podem determinar a força real da sua mão. É por isso que é mais fácil decidir no river se uma aposta é por valor ou para fazer bluff (pois fazer semi-bluff já não é possível). É, também, a razão pela qual podemos determinar exatamente o número de bluffs que devemos incluir no nosso range.

Contudo, quando estamos a fazer semi-bluff no turn ou river, teremos quase sempre equity com os nossos draws e, como tal, pode ser difícil saber exatamente quão frequentemente devemos fazer bluffs (semi-bluffs) tal como saber que mãos são as melhores para o fazer.

Duma forma muito geral, o rácio de valor-para-bluff em cada uma das streets deverá seguir algo parecido com a seguinte fórmula:

  • Flop: 1 mão de valor por cada 2 bluffs (semi-bluffs)
  • Turn: 1 mão de valor por cada 1 bluff (semi-bluff)
  • River: 2 mãos de valor por cada 1 bluff

NOTA: No entanto, como sabe, esta fórmula no river apenas seria verdade de estivesse a usar uma aposta do tamanho do pot, mas dependerá do tamanho da aposta utilizado.

Com Que Draws Apostar

Nem todos os draws são iguais. Se apostar sempre com todos os seus flush draws e todos os seus combos de straight draws, é provável que esteja a fazer bluffs em demasia. Portanto, é importante selecionar, cuidadosamente, quais são os melhores combos no seu range para apostar como semi-bluff.

No geral, as melhores mãos para fazer semi-bluff no flop e no turn serão aquelas com pouco, ou nenhum, showdown value.

  • Exemplo 1: Será melhor fazer c-bet com 9s8s num flop AsQc2s com um flush draw do que com QsJs, pois QsJs já tem showdown value (par de Damas).
  • Exemplo 2: É melhor apostar K7 em 986 do que apostar 87 porque 87 tem mais showdown value do que K7 nesse momento.

Outras duas situações em que poderá ser aconselhável fazer check com draws em vez de apostar é (1) com combo draws (straight + flush draw), dependendo do tamanho das stacks, e (2) com combos específicos de flush draws de Ás-alto (de novo, é melhor fazer check com este género de flush draws porque Ás-alto, dependendo da situação, já poderá ter showdown value).

Para flush draws em específico, uma boa regra é: Como jogaria a sua mão se não tivesse um flush draw? Como pode ver no exemplo do QsJs, numa board ás-alto, é pouco provável que queiramos fazer c-bet naquele flop com apenas middle pair por isso também não o deveríamos fazer quando temos um flush draw a acompanhar esse par. 

Identificar um Bluff

Tal como mencionado anteriormente, será mais fácil saber como jogar contra os seus adversários quando tem uma ideia da força da mão deles. Identificar “tells” que eles possam ter aumenta a sua capacidade de leitura dos oponentes e pode ajudá-lo significativamente a determinar se um jogador está forte ou fraco.

Posto isto, seguem algumas tells que é comum os jogadores terem:

• Tenso vs Relaxado: Alguém parecer tenso (ex.: ombros para cima, a massajar o pescoço, pouco confortável na cadeira etc.) e firme/rígido é, normalmente, indicativo dum bluff. Se um jogador estiver relaxado, a mexer-se (ex.: pernas a abanar) e/ou capaz de falar normalmente sem hesitação é normalmente indicativo duma mão forte.

Movimentos dos Olhos: O objetivo pelo qual muitos jogadores usam óculos de sol quando jogam poker ao vivo é para esconder informação que os seus olhos podem revelar, involuntariamente, sobre a força da sua mão.

  • Dilatação das pupilas indica, na maioria das vezes, uma mão forte;
  • Se um jogador olhar para a sua própria stack de fichas depois duma carta comunitária ser revelada indica, maioritariamente, força (olhar para as fichas indica que o jogador pode estar a preparar-se para apostar);
  • Se um jogador continuar a olhar para o flop depois de ser revelado significa que está, na maioria das vezes, fraco (como que a desejar que o flop não fosse aquele);
  • Por outro lado, se um jogador deixar imediatamente de olhar para o flop, está, normalmente, bastante forte (como se quisesse parecer desinteressado na mão).

Nevosismo e Excitação Genuínos: Há certas (normalmente inconscientes) ações que os jogadores têm dificuldade em compreender ou controlar que podem revelar força ou fraqueza.

  • Caso repare que o seu adversário engole em seco depois de apostar, pode indicar nervosismo, o que pode querer dizer que ele está a fazer bluff.
  • O mesmo se aplica quando as mãos dum jogador estão a tremer quando aposta. Apesar de muitos acharem que tal indica nervosismo, normalmente indica precisamente o contrário, excitação, o que quer dizer que têm uma mão forte.

Como Apostam: A forma como um jogador coloca as fichas duma aposta à sua frente pode, muitas vezes, revelar a verdadeira força da sua mão.

  • Se deslizam uma pilha gigante de fichas para a frente (mantendo-as na mesa enquanto o fazem), estão fortes na maioria dos casos, pois estão a apostar duma forma o mais discreta possível.
  • Caso façam um gesto espalhafatoso ao colocar as fichas na frente, estão normalmente a querer parecer fortes, mas estão, na verdade, fracos.
  • Pode também reparar no valor das fichas que são utilizadas para apostar. Caso coloquem um monte de 20 fichas de €5 em vez de 1 ficha de €100 para fazer uma aposta de €100, podem estar a tentar intimidá-lo ao utilizar mais fichas do que necessário para o fazer desistir.
  • Se um jogador fica a olhar fixamente para si depois de apostar também poderá ser para o tentar intimidar (o que pode indicar um bluff).
  • Apesar de não haver, necessariamente, uma regra geral que pode seguir sobre timings, é muito comum um jogador demorar mais ou menos tempo a apostar quando está forte ou fraco. Caso esteja atento, com certeza encontrará um padrão para cada um dos jogadores na sua mesa.
  • Vários jogadores podem, também, utilizar tamanhos de apostas diferentes quando estão a fazer bluffs (possivelmente apostas maiores) do que quando estão a apostar por valor (provavelmente mais pequenas). De novo, este fator varia imenso de jogador para jogador, mas geralmente pode ser explorado assim que encontrar um padrão.

Mantenha sempre em mente que a lista apresentada acima é meramente indicativa de algumas tells comuns. O que pode ser aplicado à maioria dos jogadores pode não ser verdade para todos eles.

Para além disso, ao prestar atenção quando está na mesa de poker, será capaz de reparar noutras características e comportamentos que vários jogadores têm que podem indicar força ou fraqueza.

bluff

Bluff Catcher

Este capítulo refere-se ao resultado duma mão de poker em que um jogador fez bluff e o outro jogador fez call e apanhou o bluff. Ao chegar a showdown, há sempre coisas que pode aprender depois da mão e ajustar em situações futuras. Para isso, vamos debruçar-nos sobre (1) quando apanha alguém a fazer bluff e (2) quando alguém o apanha a fazer bluff.

Quando Você Faz Call ao Bluff de Alguém:

1. Que Tipo de Jogador é o Seu Adversário? No poker ao vivo, ficamos na ignorância quando alguém faz muck a um (presumível) bluff em showdown. No entanto, no poker online, mesmo que um jogador faça muck às suas cartas, seremos ainda capazes de ver a mão em questão através do replayer. Com esta informação ao nosso dispor, fica mais simples construir uma ideia de como o jogador em questão age quando está a fazer bluff.

O Seu Adversário é Competente? Pode ser interessante jogar contra jogadores incompetentes. Isto porque a forma deles jogarem não é lógica e pode, até, ser bastante aleatória. Apesar de bons jogadores poderem utilizar apostas grandes no river para representar um range polarizado (bluff ou nuts), jogadores incompetentes podem simplesmente estar a disparar com 2º ou 3º par sem razão aparente. É importante anotar quais são os jogadores na sua mesa que, aparentemente, não sabem o que estão a fazer.

• O Seu Adversário Está a Fazer Value Bets Muito Pequenas? É importante determinar tendências de apostas dos seus adversários. Caso veja que eles estão a apostar 2º, 3º e 4º par no river quando determinadas linhas de apostas são utilizadas, pode facilmente explorar esta tendência ao fazer call com um range mais amplo do que o normal.

O Seu Adversário Está a Fazer Bluffs a Mais? O problema com muitos fishes é que eles não selecionam com que mãos no seu range é melhor fazer bluff. Em vez disso, podem ser, por vezes, apanhados a fazer bluffs a mais tanto por apostar muito frequentemente com (1) ar (com que deveriam apenas ter feito check-fold) ou (2) mãos com algum showdown value com que deveriam ter feito check (por haver melhores mãos para fazer bluff). 

O Seu Adversário Consegue Fazer Bluffs? Se em showdown viu sempre o seu adversário com o nuts, é provável que ele não seja capaz de fazer bluff. Neste caso, desconfie sempre quando o vê a apostar e tenha a certeza de que tem boas odds para continuar em jogo caso tenha um draw. Para além disso, quando você tem o nuts, sabe que deve tentar ir sempre para uma aposta por valor contra esse jogador em específico já que fazer check de nada serviria pela incapacidade do seu adversário para fazer bluffs. 

2. Como É Que o Seu Adversário Reage Depois de Ser Apanhado a Fazer Bluff (Tilt)? Alguns jogadores ficam em tilt depois de serem apanhados a fazer bluff. Podem, por exemplo, continuar a ser descuidados nas mãos imediatamente a seguir. Ou talvez fiquem mais tight e joguem menos mãos para tentar preservar a sua stack e não perder mais fichas. De qualquer forma, repare na forma como os jogadores se deixam, ou não, afetar por situações como esta e ajuste o seu jogo.

Quando Alguém Faz Call ao Seu Bluff:

1. Aprenda Com a Experiência: O seu adversário fez call com uma mão mais fraca do que você esperava? Em retrospetiva, a história que lhe contou com as suas apostas fez sentido? Escolheu uma mão apropriada do seu range para fazer bluff? Os erros podem sair caros no poker, mas desde que aprenda com eles de forma a melhorar em situações futuras, não é, de todo, uma causa perdida.

2. Não Fique em Tilt: Se é alguém com tendência para ficar em tilt, termine a sessão mais cedo ou faça uma pausa. Acabará por poupar imenso dinheiro ao fazê-lo. Adicionalmente, nas suas sessões de estudo, garanta que está a trabalhar no seu mental game com o intuito de eliminar o tilt. Tempo é dinheiro na mesa de poker e não quer estar constantemente a parar as sessões mais cedo do que o previsto ou a fazer pausas porque entra em tilt com demasiada facilidade.

Sumário

O bluff é uma faceta imprescindível para qualquer jogador de poker. Não só o pode ajudar a ganhar mais dinheiro quando é feito nos momentos certos, como também o pode transformar num jogador contra quem é muito difícil competir, pois os seus adversários estarão constantemente na dúvida se realmente terá uma mão forte ou puro ar.

Continue a estudar os conceitos e princípios do bluff. É a repetição destas ideias que realmente ajudarão a reforçar os pontos chave da estratégia do bluff no seu cérebro, o que, por sua vez, elevará a sua jogabilidade a um nível mais alto quando for capaz de a aplicar nas mesas consistentemente.

Boa sorte nos panos!

Sobre o Autor
Por

Amante e jogador de poker, Frederico traz temas de interesse sobre a modalidade para o nosso blog. Artigos sobre estratégia, dicas, notícias ou simples curiosidades marcarão presença assídua aqui, na 888Poker.

Artigos Relacionados
4 Passos Para Tornar Anaconda Poker no Favorito do Seu Home Game

Anaconda Poker - Como Jogar

4 Dicas da Vivi Saliba para Lidar com Bad Runs no Poker!

Vivi Saliba - Lidar com Bad Runs

Costuma Jogar Alguma das 7 Piores Mãos Iniciais no Poker?

As 7 Piores Mãos do Poker

Como Jogar 8-Game Mix Poker?

8-Game Mix - Como Jogar?

12 Dicas para Jogar No-Limit Texas Hold'em!

12 Dicas Sobre Texas Hold'em!

Vivi Saliba, da Team888, Revela Tudo Sobre Tells no Poker!

Vivi Saliba - Tells no Poker

O Que Significa Middle Position no Poker?

Middle Position - A Definição

12 Razões para Fazer Shove no Poker

Shove - 12 Razões Para o Fazer

Como Jogar Stud Hi-Lo 8 or Better

Stud Hi-Lo 8 or Better

Aprenda Como Transformar Par de Duques Numa Mão de Valor!

Par de Duques - Como Jogar